São Paulo sob o olhar do fotógrafo américo-coreano Doug Kim

84300022 84320015

Sou fã do trabalho do fotógrafo américo-coreano Doug Kim há algum tempo, inclusive escrevi sobre suas viagens por Egito, Marrocos, México, Estados Unidos e Itália em um post publicado aqui em setembro do ano passado.

Mais recentemente ele esteve no Brasil, visitando a maior, mais rica e mais contraditória das cidades brasileiras: São Paulo. Passeando por Jabaquara, Paraisópolis, Pinheiros, Consolação, Luz, Brigadeiro e até mesmo pela famosa balada gay paulistana “A Lôca”,  suas imagens são como longas histórias carregadas de detalhes, uma característica do foto-documentarismo.

É possível perceber que Doug não viaja à toa ou predetermina o que quer ver.  Pelo contrário, ele é do tipo de fotógrafo que mergulha de cabeça no país que visita sem esperar nada em troca e, por isso, toma impressões confiáveis sobre esses lugares: entrando na casa das pessoas, trocando experiências com elas, envolvendo-se em suas vidas. Um olhar estrangeiro assim, puro e sincero, pode nos fazer reparar em aspectos do nosso cotidiano, cultura e estilo de vida que não nos daríamos conta naturalmente, uma oportunidade preciosa. Acompanhe seus clicks a seguir.

Continuar lendo

O estilo de vida urbano na Inglaterra através das fotografias de David Solomon

david-solomons-8 david-solomons-57

David Solomon é o artista responsável por essa série de fotografias realistas que narram o estilo de vida urbano inglês. Por ter um carinho especial por Londres, a maioria das fotos a seguir foram momentos que lhe ocorreram enquanto passeava pela cidade. David indiscutivelmente tem o talento de capturar aquela beleza que transpassa o ordinário e dificilmente somos capazes de enxergar. Outro aspecto de seu trabalho é a naturalidade do movimento de seus personagens, provavelmente “pegos” despercebidos pelas lentes do fotógrafo.

Continuar lendo

A natureza obscura nas paisagens do fotógrafo Zoltan Bekefy

93d0cc510bba5ac52cadc03f88f39d255591957273645fc177d51903707c5e54

Zoltan Bekefy é um fotógrafo de viagem irlandês com um olhar voltado para a natureza e suas paisagens repetidamente extraordinárias. Senhor de suas perspectivas e sábio utilizador de  técnicas de longa exposição, Zoltan cria uma atmosfera obscura em meio a sua temática paisagista. Oceano, neve, montanhas, cabanas, animais, campos e árvores parecem ganhar uma força apocalíptica conforme preto e branco são administrados. Os clicks a seguir foram feitos entre Irlanda, Islândia, Noruega e Inglaterra. Aproveite a viagem.

Continuar lendo

A fotografia “lado b” de Duke Winston no Taiwan

0943-800x535 0744-800x547

O fotógrafo e designer inglês Duke Winston tem 22 anos e desenvolveu essa série de fotografias nomeada The Unwaking World durante uma viagem que fez ao Taiwan no ano passado.

Segundo Duke, sua intenção foi capturar o lado ignorado e/ou desconhecido dos lugares que visitou, assim como quem viaja olhando sempre para o “lado b” das paisagens que confronta. Trata-se ainda de uma reflexão filosófica sobre solidão e relações de amor e amizade entre as pessoas.

Duke carrega a habilidade de transformar momentos ordinários – velhinhos conversando numa praça ou guardas em frente a um prédio governamental – em memórias falsas. Ou seja, situações que já vivemos em algum momento de nossas vidas são estranhamente revividas em lugares completamente diferentes e desconhecidos.

Continuar lendo

Uma coleção vintage de pôsteres de viagem

New Zeland Paris

O grande barato por trás desta estética vintage está na passada necessidade de evocar sentimentos no espectador sem o uso de tecnologias (digitais) facilitadoras, apenas a boa e velha ilustração a próprio punho e alguns processos gráficos. Para os amantes desse estilo retrospectivo nada melhor do que uma coleção assim: inspiradora. A seguir, uma série de pôsteres  de viagens de diversos artistas e países.

Continuar lendo

O projeto “The Afronauts” e a viagem africana ao espaço

Cristina-De-Middel-photography1 Cristina-De-Middel-photography5

Pense viagem. Pense África. Pense astronauta. Voilà. São esses os três elementos principais que culminam na série fotográfica “The Afronauts“, da artista espanhola Cristina De Middel.

A coleção a seguir foi inspirada nas aspirações do cientista espacial zambiano Edward Makuka Nkoloso, que, ainda na década de 60, sonhava com o dia que um camponês africano seria o primeiro homem a pisar na lua. Nkoloso obviamente sofria muito bullying por suas idéias pouco convencionais. Infelizmente, e involuntariamente, ainda hoje parece-me difícil realizar a imagem de um africano astronauta numa jornada pelo universo. Exatamente em cima desse dilema mental trabalham as fotografias de Cristina, que diz:

Em um primeiro momento, essas imagens contam uma história bonita e até mesmo prazerosa, entretanto também pretendem lembrar o quão difícil é para todos nós acreditar que um dia um africano irá pisar na lua. Trata-se de uma crítica muito sútil ao nosso preconceito perante o continente africano.

Continuar lendo