Antes que tu conte outra, o novo disco dos gaúchos do Apanhador Só

apanhador-so-antes-que-tu-conte-outra

É comum que artistas que produzem bons discos em suas estreias não consigam manter aquela boa intenção inicial após cair nas mãos da indústria musical, exemplos vão do rock ao samba. É justamente sobre esse conflito entre produtora e artista que parece falar a música “Mordido”, que abre o novo álbum da banda Apanhador Só: Antes que tu Conte Outra. A faixa é pesada, nervosa, honesta e, aparentemente, assim como a capa do disco (acima), dá o tom desse novo trabalho.

Continuar lendo

Marika Hackman, uma nova voz para o folk

Marika Hackman_owenrichards_006_0

Marika Hackman tem apenas 20 anos e além de excelente cantora é modelo. Também pudera, Marika é indiscutivelmente linda e essa é a primeira coisa que você vai notar. Mas não é só por sua beleza que ela tem chamado a atenção da mídia: no meio musical Marika começa a despontar como uma nova voz para o, às vezes cansado, folk. Por enquanto são alguns singles envolventes e um mini-álbum bastante denso nomeado The Iron Tase, lançado em fevereiro desse ano.

A jovem musicista inglesa promete um caminho empolgante no mundo da música por não ter medo de experimentar e, principalmente, por fazer isso de maneira responsável e consciente, ou seja, sem descartar o que já existe e mesmo assim criando seus próprios e novos caminhos. A seguir 4 videoclipes e o mini-álbum completo.

Continuar lendo

O folktronik eclético de Ben McGarvey como Minute Taker

Somewhere Under Water 4

Ben McGarvey pode ser considerado um desses músicos excêntricos e, portanto, originais. Nascido no interior da Inglaterra, Ben começou a se interessar por música quando tinha 12 anos e entretanto, após breves lições de piano, resolveu largar as aulas e criar canções por sua própria conta e risco. Assim ele lançou, do porão de sua casa, seu primeiro disco em 2008.

Nomeado “Too Busy Framing“, o álbum arrancou elogios da crítica corrente, que comparou seus loops hipnóticos, solidão e imaginário existencial a um jovem Morrissey. Destaque para Lust, que utiliza sons de vídeos pornográficos gays para criar um ritmo orgânico.

Visto que Ben é do tipo de artista que cria a partir de muita pesquisa e dedicação, dá pra entender porque ele passou os últimos cinco anos longe dos estúdios. Apenas recentemente ele retornou a cena musical sob o pseudônimo de Minute Taker com o álbum Last Things em mãos.

Last Things chama a atenção por suas letras de cunho narcisista e  busca por autoconhecimento. Grande parte das músicas iniciam lentas e ganham força através de ganchos sonoros criados por uma franca variedade de instrumentos (e não-instrumentos) que se misturam no decorrer de cada faixa. Não tivesse sido denominado como folktronica, estilo que mistura elementos sonoros folclóricos e eletrônicos, poderíamos dizer que seu som é eclético. Não foi feito para agradar todos os ouvidos, mas a possibilidade de que acabe agradando o seu é alta.

Continuar lendo

A atmosfera urbana e futurista do ascendente cantor carioca Apollo

apollo

Semana passada tive a felicidade de receber por e-mail o videoclipe do cantor brasileiro Apollo para seu primeiro single: Taste of Your Lips. Nascido no atual e relevante cenário musical carioca, Apollo começa a pintar nas pistas alternativas país/mundo afora com boa recepção de público e crítica. Seu som soma uma atmosfera urbana e futurista à arranjos eletrônicos e vocal R&B. Veja o videoclip a seguir, ou ouça a música na sempre melhor qualidade que o soundcloud nos propicia.

É muito bom ver o Simplista seguindo em frente com o apoio de vocês, queridos visitantes, que acompanham o blog de perto: são pequenos prazeres diários como este que encorajam-me a tocar o projeto em frente. Obrigado.

Fool Metal Jacket, o novo álbum dos Mutantes

mutantes-fool-metal-jack

Não, Rita Lee e Arnaldo Baptista não estão de volta a banda que inventou o rock psicodélico brasileiro e influenciou gerações de bons músicos ao redor do mundo. O que chamamos hoje de Os Mutantes conta apenas com Sérgio Dias remanescente de sua formação original. Ainda assim, o novo álbum “Fool Metal Jacket“, composto basicamente por músicas em inglês, é uma necessária revisita a música de experimentação proposta pelos mesmos na década de 60 e 70. Confira.

01. The Dream is Gone 00:00 – 02:48
02. Fool Metal Jack 02:48 – 08:12
03. Piccadilly Willie 08:12 – 12:52
04. Ganjaman 12:52 – 16:24
05. Look Out 16:24 – 20:11
06. Eu Descobri 20:11 – 23:15
07. Time And Space 23:15 – 27:11
08. To Make It Beautiful 27:11 – 30:36
09. Once Upon a Flight 30:36 – 34:35
10. Into Limbo 34:35 – 38:11
11. Bangladesh 38:11 – 42:17
12. Valse LSD 42:17 – 45:31

Conheça Opala, o duo carioca que está reinventando a música eletrônica

opala

É bom quando pessoas de bem se juntam para pensar fora da caixinha e fazer música completamente diferente da que os ouvidos parecem já estar adestrados. E se você gosta de música eletrônica você precisa saber dessa recente parceria entre Lucas de Paiva e Maria Luiza Jobim (filha dele: Tom Jobim).

Ambos com um background relevante no cenário musical underground do Rio de Janeiro, ele com o Mahmundi e ela com a banda Baleia, resolveram se unir nesse revigorante projeto nomeado Opala.

Com apenas dois singles lançados oficialmente, Two Moons primeiro e depois  a obra-prima Come Home, o duo tem ganhando o respeito da crítica nacional e internacional ao criar música eletrônica distante dos preceitos que são próprios deste estilo.

Segundo o Monkey Buzz (Brasil), “os doces vocais de Luiza casam graves e agudos à sintetizada composição que emula marimbas, órgãos, pingos d’água além da presença de notas melancólicas e psicodélicas trazidas num teclado afiadamente tocado.”. Já o americano Trendland, exalta “o requinte da produção do Opala, que passa pela produção digital e analógica para misturar sintetizadores loop à vocais minimalistas.”.

A estréia do primeiro EP do duo está marcada para 14 de maio e é de se aguardar. Para ficar com o seu ouvido coladinho no radinho de pilha e saber das novidades antes de todo mundo, curta a página deles no Facebook.