Poder e Responsabilidade, interferências gráficas consideram super-heróis protegendo SP

tumblr_moijhwz5rs1sw07g1o1_1280 tumblr_mojjc14rLG1sw07g1o1_1280

A arte sempre andou ao lado de tudo aquilo que transgride o cotidiano, reestrutura o pensamento e, principalmente,  reflete algum momento histórico-social importante. As manifestações que tiveram início em São Paulo como parte de um movimento contra o aumento da tarifa de ônibus, finalmente tomam conta do Brasil e envolvem a população em um sentimento de que é preciso sair às ruas e lutar por um futuro mais digno à nação.

Tomado por esse espírito revolucionário, Poder e Responsabilidade é uma série de interferências gráficas produzidas pelos publicitários brasileiros Alessandro Trimarco e Paulo Eugênio. O conjunto considera a participação de super-heróis nas manifestações brasileiras. Eles, que  surgiram como fugas emocionais daqueles que viviam à crise de 1929 nos Estados Unidos,  chegam aos protestos em São Paulo para defender o povo do abuso praticado pela polícia.

Continuar lendo

A inacreditável arte de rua com ilusão de ótica de Felice Varini

"Double trapèze pour quatre triangles" anamorphic-illusions12

A arte de rua do renomado artista suíço Felice Varini não foi feita para pessoas céticas, é preciso ter fé para aceitar um trabalho assim: inacreditavelmente bem-feito. Isso porque quem vê suas paredes através de fotografias jura-de-pé-junto que trata-se de photoshop o que são, na verdade, ilusões de ótica anamórficas imensas.

Desde o fim da década de 70, Felici desenvolve essas composições geométricas urbanas com intuito de redefinir espaços tridimensionais a ponto de nos fazer questionar nossa própria visão. Formas simples como círculos, quadrados e triângulos se juntam através de cores vibrantes para distorcer nossa percepção de realidade. Que delícia.

Continuar lendo

Colagem, fotografia e ilustração na arte de Fabienne Rivory

06 melibertec route b2

A artista Fabienne Rivory cria essas ilustrações/fotografias/colagens contendo cenas distintas que, quando recombinadas, soam como reflexos umas das outras. A aquarela colorida, inserida digitalmente, em contraste com o preto e branco das paisagens, surge para evocar sentimentos de nostalgia no observador. Afinal, apesar de desorientadas, há um aspecto familiar em cada figura, como uma memória de infância, distante mas viva.

Continuar lendo

As pinturas de cunho político do artista americano Asad Faulwell

Les_Femmes_D_Alger_4_2011_48x36_small Les_Femmes_D_Alger_10_48x36_small

As pinturas do americano Asad Faulwell automaticamente nos remetem a tapeçarias do Oriente Médio ou, quiça, algum período marcante da estética indiana. Não obstante, uma pesquisa mais aguçada pode nos provar que sua arte está relaciona a acontecimentos políticos de um país, quem diria, africano: a Argélia.

Continuar lendo

Vibrations Urbaines, retratos caóticos de Paris, Berlim e Nova York

aa9f4abff11f130478671b6085e039a4 1ef1d279b952f51bb85018d257115ae4

A passagem do tempo é um dos conceitos mais fascinantes que existem: quem nunca se viu em um minuto que pareceu durar uma hora e uma hora que pareceu durar um minuto?  É essa misteriosidade que envolve o tempo, somada a densidade populacional das grandes cidades, que o fotógrafo francês Laurent Dequick quis retratar em seu projeto fotográfico “Vibrations Urbaines“. Trata-se de uma reflexão sobre as cidades contemporâneas e a proliferação dos espaços urbanos como os conhecemos.

Ao justapor fotografias praticamente simultâneas, Laurent condensa imagens da mesma maneira que cidades condensam pessoas. Sua intenção é transmitir o frenesi temporal resultante do caos gerado por áreas urbanas. Com referências em Cubismo, Futurismo e Dadaísmo, seu trampo já passou por Paris,  Berlim e Nova York.

Continuar lendo

As transições da vida nas pinturas de Michelle Jader

MichelleJader14 MichelleJader5

No decorrer de nossas vidas passamos por diversas mudanças de fase: um  novo emprego, ter um filho, terminar um namoro, morar em outro país, etc. Essas transições simultaneamente apavorantes e estimulantes estão representadas nessa série de pinturas nomeadas “Leaps and Bounds” (Trancos e Barrancos, em português) da artista americana Michelle Jader. Segundo ela, suas pinturas “exploram a indecisão que envolve mergulhar na próxima fase de nossas vidas, são momentos críticos que contém um sentimento universal de perda de controle e evolução mental e espacial.”.

Para criar pinturas cheias de energia Jader faz um minucioso estudo dos movimentos do corpo de seus personagens conforme eles pulam em uma cama-elástica. Baseada nessa observação ela desenvolve imagens que descrevem naturalmente suas levitações e quedas através do ar. Utilizando uma plataforma de vidro acrílico semitransparente, a artista depois une as camadas dessas imagens para transparecer a ideia de passado, presente e futuro.

Continuar lendo